domingo, 27 de abril de 2008

... VERSÃO "POETINHA" (BEM POETINHA) ...


Sofrer pode até ser melhor
Do que sentir essa angústia
De não saber ao certo
O que é o seu coração,
Que sentimento esconde?
Se é algo muito bom...
Se há um lugar cativo
Como há para ti,
No meu coração...

Que me chamem de bobo
De sentimental
Me diz qual é a graça
De ser tal racional?

Que me chamem de burro
De clichê ambulante
Me diz qual é graça
De não ser passional?

Depois não venha me falar
Que eu não soube agir
Eu te expliquei
Que comigo sempre foi assim
Impulsivamente
Exijo respeito contundente
Então não dê uma de demente

Que me chamem de bobo
De sentimental
Me diz qual é a graça
De ser tal racional?
Que me chamem de burro
De clichê ambulante
Me diz qual é graça
De não ser passional?

Se me der carinho
Leva igual
Se me der um tapa
Leva igual
Se me der um beijo
Leva igual igual
Se me der amor
Leve igual
Mas se me der indiferença
Pode ser que eu continue
Te amando...
Eu não meço conseqüências

De ser teu.

3 comentários:

thiago disse...

juro que leria tudo se curtisse poemas...

Milla disse...

que massa! hey, isso dá uma bela música! O ritmo já tem, põe a melodia ;)

Bjs

thiago disse...

quanto à bandeira lá no meu blog... é linda, né? HAHAHAHA

liga não. tenho um certo amor incondicional pelo meu estado. HAHAHAHA